A ilusão no regime democrático e o fascismo da burguesia brasileira

o que nós temos visto nesse processo  aqui né  nós já falamos disso várias vezes mas eu  queria repetir aqui porque é muito  importante é que na teoria tem  predominado a ilusão de que basta que  você inscreva e um candidato à  presidência da república e os problemas  do brasil problemas como esse na ameaça  dos generais contra toda a população  contra a esquerda e tudo mais seriam  resolvidos simplesmente pela  manifestação popular colocando uma  cédula na urna no dia da eleição  então nós temos que combater mais uma  vez esse tipo de pensamento  eu tive essa semana que estive numa  entrevista no 247 queria te agradeceu o  convite na do do leonardo do ato xii  para participar da entrevista e durante  entrevista surgiu a idéia de que é  espantoso que é a burguesia brasileira  vários setores e que deram o golpe eles  não tenham apego à democracia é um  pensamento bastante comum  muita gente acha que a medida que o país  ingressou no não diria não num regime  democrático porque isso numa grande  medida é apenas uma ficção mas num  regime de de eleições de relativa  liberdade de imprensa e tudo mais né com  determinado pacto político que  permitiria a transição de poderes por  meio da via eleitoral  isso daí havia resolvido o problema da  democracia no brasil de uma vez por  todas né  então eu queria aproveitar essa ideia  que me pareceu interessante não  nessa entrevista  para desenvolver o seguinte raciocínio  que eu acho que muita gente não leva em  consideração a burguesia brasileira  essa burguesia que deu o golpe quer  dizer os setores mais poderosos mais  ricos da burguesia brasileira que são  associados ao capital estrangeiro ela  nunca foi democrática é que agora não é  democrática  ela sempre foi inclusive profundamente  antidemocrático por exemplo burguesia  todo mundo sabe  apoiou durante um longo período da  república velha que era um regime  extremamente autoritário e ditatorial  apesar das formalidades eleitorais  todo mundo conhece né todo mundo estudou  na escola a a instituição da eleição de  bico de pena onde a pessoa se na vá até  lá por milhares de votos e pronto  era meio assim que o voto de liderança  o povo a votar mas ao a eleição era  feita é nos quartéis-generais os  partidos republicanos dos coronéis de  cada estado é a burguesia participou  ainda que timidamente que a gente sabe  que não foi iniciativa dela a derrubada  da da república velha nós vemos que  foram os setores de classe média a  começar pelos militares  né que levaram adiante a derrubada do do  regime da república velha depois se  juntaram aí setores da oligarquia que  estavam profundamente descontentes  principalmente a oligarquia do rio  grande do sul que promoveram um levante  armado para derrubar a república velha  a burguesia brasileira do rio de janeiro  de são paulo um pouquinho que havia  minas gerais  ela se juntou ao poder constituído por  que logicamente o poder é muito  importante e eles deram um rumo  direitista para o desenvolvimento da  república nova a partir de 1900  trinta é foi a burguesia que organizou o  fascismo brasileiro como defesa contra a  organização do movimento operário  integralismo e depois foi a burguesia  que apoiou o golpe de estado em 1977 que  estabeleceu no brasil estado novo e de  lá pra cá essa burguesia esse setor da  burguesia mais dominante  ele se ele se manteve sempre uma posição  anti democrática nunca foi partidária de  nenhuma posição democrática  a burguesia apoio à ditadura militar  integralmente profundamente a ditadura  militar brasileira não era uma ditadura  dos latifundiários e da ditadura militar  brasileira era uma ditadura da classe  burguesa brasileira e da burguesia  estrangeira imperialista a burguesia  aceitou a da a liquidação da ditadura  militar porque não tinha outra  alternativa é todo mundo viu a os órgãos  de imprensa e apoiando a ditadura até o  último momento na campanha das diretas é  famoso mesmo quem não viveu aquela época  sabe que a globo apresentou um dos  maiores atos da campanha direta como  sendo uma comemoração do aniversário da  cidade de são paulo  eles fizeram o possível eo impossível  para derrotar uma mera emenda que previa  a eleição presidencial eles fizeram de  tudo para dar continuidade à ditadura  por consolidar um regime onde é embora  se tivesse uma aparência democrática  eleitoral o partido da ditadura  continuaria governando por décadas a fio  eles fizeram de tudo finalmente foram  obrigados a aceitar a dissolução da  ditadura na maior parte apesar de que  eles  inscreveram a intervenção das forças  armadas na constituição que hoje fica e  suspensa acima da cabeça de toda a  população brasileira como ameaça muito  grande e permite inclusive o chefe das  forças armadas inventar uma nova  cláusula constitucional a partir de uma  interpretação capciosa desse dessa  cláusula que nunca deveria existir de  que a as forças armadas ela tem uma  missão supra institucional seu país na  consideração logicamente deles militares  estiver sendo ameaçado eles têm a  obrigação de intervir porque eles servem  à pátria quem que é a pátria não é o  povo não é e são eles em última  instância eles que julgam quem é a  pátria quer dizer burguesia brasileira  nunca teve nada de democrático  ela aceita a democracia entre aspas né  como uma o expediente tolerável embora  não desejava  nós temos que entender aqui que a  ditadura militar brasileira apoiada pela  burguesia ela durou de 1964 até 85 foram  21 anos de ditadura  esse é é uma ditadura de grande duração  ao estilo da ditadura dois troços no  paraguai ao estilo da ditadura do franco  na espanha do salazar na em portugal  quer dizer um governo que efetivamente  representava os interesses da burguesia  tal a burguesia brasileira não tem  compromisso nenhum absolutamente nenhum  com nenhuma democracia é inclusive eles  trabalham ativamente para acabar com  todos os direitos da população  qualquer pessoa pode ver nas declarações  dos representantes dessa burguesia nos  pai nos partidos burgueses e outras  organizações com o pensamento dessa  gente é um pensamento profundo  vinte fascista é a ideologia de que tem  que matar o bandido quem é o bandido  parece que existe uma uma camada  especial da população que são bandidos  na na prisão são é quase um milhão de  pessoas se todos esses dois são os  bandidos  consideramos que a prisão normalmente  consegue é de ter digamos assim conter  apenas uma minoria das pessoas que  passam por cima da lei então nós temos  aí muita habilidade no brasil  são milhões e milhões de pessoas se  acrescentar o problema da corrupção na  bandidagem até os fascistas 30 maioria  deles marcador a maioria senão a  totalidade tem que ir pra cadeia  quer dizer tem uma ideologia fascista de  que tem que matar a população na  periferia de que a população não deve  ter têm muitos direitos eles falam né  tem uma bobagem que a dita  freqüentemente que assim a constituição  de 88 deu muitos direitos e poucos  deveres hora na ideologia da burguesia  fascistóide brasileira a constituição  deveria ser uma espécie de campo de  concentração jurídico para controlar o  povo mas a realidade é uma constante há  uma constituição ela tem que servir como  uma camisa de força para o estado  por isso foi criada a ideia da  constituição  a constituição foi criada para coibir os  abusos e desmandos do poder estatal e  não do povo então na constituição tem  que ter por um tem que ter de ver nenhum  da população na constituição tem que  está estabelecido os direitos do povo  para não ser esmagado pelo estado  o estadão máquina poderosa de opressão  se você fica a mercê do estado você vai  ser esmagado como um inseto é isso que  vai acontecer  daí a idéia da de que tem que haver uma  constituição que estabeleça quais são os  limites da ação  o estado contra um povo esse que é o  problema então a burguesia  ela não tem nada de democrático  acreditar numa coisa dessas é acreditar  em um conto da carochinha  o que o que permite que determinados  direitos democráticos vigorem é o fato  de que uma parcela da população tem  força para impor aquele direito se não  tiver força para impor aquele direito  aquele direito não vai existir  de um modo geral é assim todo lugar  ninguém vai dar nenhum direito de graça  mas em vários países  essa relação de forças já está  estabelecido historicamente determinadas  coisas setores da população não  aceitavam criar uma crise muito grande  aqui não aqui tudo tem que ser defendido  palmo a palmo minuto a minuto  diante da situação caso contrário você  não tem nenhum direito nada de nada  essa é a realidade que se não fosse  assim se houvesse realmente um regime de  estado de direito não tinha tortura na  maioria das delegacias brasileiras não  tinham um assassinato em massa pela pm  não tinha esses presídios monstruosos  que tem aí tudo isso daí mostra que não  há estado de direito nenhum e que a mãe  que o estado de direito que se consegue  o direito é o estado não tem mais o  direito que se consegue é um direito  pontual que é conseguido a partir de uma  determinada relação de força