Uzwela – conversa com Joel Caetano

o uso ela conversa sobre cultura o nosso  programa semanal parceria causa operária  tv e centro cultural  benjamin foi hoje com mais um convidado  aqui 2018 a mil por hora eu aqui do meu  lado de henrique a essa guerrilha  hoje a gente entrar no terrorismo total  tem aqueles mercados é tá namorando não  não tá conteúdo continua aquele mesmo  bom  já assistiu agradar quem quiser entrar  em contato contato tiro assistir o  programa é de novo e de novo de novo é  só entrar na causa operária tv no  youtube ou na página no facebook e no  twitter ou na rádio causa operária  sempre usou ela ao vivo às 19 horas toda  quinta feira mas os programas anteriores  estão a gravar dinho's pessoa pode  assistir e também quem quiser comparecer  aqui na rua c número 90 e conhecer  nossos convidados conheceu o irmão de  fotógrafos da saúde que são paulo metrô  fácil chegar só acompanhando aqui fácil   vamos lá  joe é lógico que um convidado  maravilhoso pra sempre na como sempre  nessas cenas programa  ele joel caetano cineasta e produtor de  filmes de terror  ramos é quase viu gente obrigado pelo  convite muito feliz em participar do  leilão  é um prazer imenso a um público de vocês  conta um pouco sobre sua história sua  vida como quer o cara é a de são paulo  sou  são paulo - são paulo - capital é meus  pais são nordestinos era pra cá aquela  coisa toda bancada e tal  então essa coisa tá falando um pouco  essa coisa do terror assim já começou a  minha na minha vida muito cedo né que eu  lembro de meus avós aceitarem assim com  a gente para crianças netos e começava a  história não é começou essa coisa da  tradição oral a causa do papa figo é  dodô  campeão de pesagens dos lados no  nordeste tal é de fantasmas de lobisomem  essa crença que também é o primeiro é o  primeiro contato há sempre coisas do  terror foi realmente com esses crianças  conta dos meus avós em que tentavam com  a gente contar  e aí eu cresci com essa coisa de ser  sempre uma criança muito criativo assim  sempre sabe não sei se já de alguma  coisa mas sempre que ele tem alguma  coisa  gostava de histórias e tal eu gostava de  desenhar tanto via tv ou nos quadrinhos  queria muito comecei adequado antes  mesmo de ser alfabetizado e comecei a  desenhar e tal foi o primeiro encontro  com a argelina é um desenho que eu  sempre sonhei em trabalhar com  quadrinhos e talvez eu quero e resumindo  um pouco né  o jovem joel cresceu e tal e quando fui  fazer faculdade eu ia fazer artes  plásticas mas quando eu vi a grade rádio  e tv que legal  quem voltava a imagem o som e os  desenhos tudo que eu gostava coisa só de  quadrinhos em movimentar eu me achei a  isso é isso que eu quero fazer  a partir daí comecei a estudar e foi a  partir de 2001 o congresso na faculdade  comecei a trabalhar com cinema mesmo  porque até então eu achava meio  complicado assim eu sabia que existia  sabia que era possível fazer mas pra nós  demos uma  a uma vida simples assim fica mais  difícil chegar e se acham caro aqui com  uma câmera e tal  e tudo isso com esse dill com lance do  cinema digital né com essa popularização  das câmeras com o mais barato com as  câmeras e tal anos e hoje em dia por  exemplo chegou a gravar com uma câmera  de celular consegue fazer um curso  inclusive no final de semana os dois  curtas que câmera de celular que a gente  fez um concurso então vai começou então  a faculdade de tecnologia acabou  facilitar sim ou não eu acho que abriu  pra muita música também da música a  todos um álbum casa é exatamente não se  acha que popularizou o que é legal hoje  é quem tem talento quem aparece que tem  talento que os meios de produção hoje  estão mais acessíveis e espero continuar   mas acho que é difícil voltar eu acho  que é difícil voltar assim por que eu  faria uma câmera de celular você  consegue fazer muito bom muito uma coisa  muito boa a tendência até avançando e as  idéias que são mais importantes a gente  não se destacou muito grupo que um  trabalho assim que o que eu sei que eu  fundei né  é gente se destacou muito com os  trabalhos através da criatividade que  não tinha também chega totalmente mas  ele começou com uma câmera já atrasada  para a época assim né quando era aluno  da faculdade e colocava câmera na mão  mesmo com a luz no tripé que uma loja de  jardinagem tal mas quando era moleque na  faculdade então assim mas a partir das  10 que a gente tinha criando a partir  desses elementos que tinha nas mãos que  conseguiu fazer os filmes vão falar um  pouco mais disso assim da legenda no  trabalho mas assim que se mistura muito  com a minha produtora que a receber  filmes pesado então só vou falando o  grande responsável avaliou outro  aceitavam nem contava acho que é uma  cultura bem nordestina nessa coisa de  contar causos nec exatamente muito  cuidado com os avós  tem pai e mãe mas a gente ficava muito  com os avós acho que a nossa geração tem  sim a 9 11 e que poxa você criança e  ouvindo aquelas histórias assim sua  imaginação vai estar hoje na então eu  morri de medo eu acho que o pouco dessa  coisa fazer filmes de terror é focar os  segmentos para fora que a gente tem  e acho que o terror tem essa  característica também de ser com um  dente é colocar suas idéias ali e  marcava retina das pessoas  acho que pensar nesse papel assim ele  falou desse negócio da enologia bem  interessante mesmo se eles estão  tentando puxar para trás para dificultar  mas é complicado mas voltar atrás eu  acho difícil até porque hoje em dia não  sendo assim além dos meios de posições  têm também por exemplo ferramentas como  o youtube  a divulgação pode divulgar salientem eu  é uma mídia é todo assim não sei acho  que vocês também assim mas minha  divulgação e toranja em redes sociais no  youtube  nós temos um filme de rodas festivais né  e depois de um tempo eu acredito que as  pessoas assistirem acho que a forma  democrática os dias fazer a água se não  tá fácil pra todo mundo assiste site que  sair e facilitou para fazer cinema  independente e outros acham que têm mais  dinheiro desde então o artista para não  falar da música em si quando lançou o  videoclipe de lança no youtube  trim renomados acontece estou falando de  mudou muito não era coisa da dessa  relação do encurtou essa relação do  artista com o público e acho que  possibilitou a todo mundo tem uma idéia  bacana colocar aí quem vai julgar o  público não precisa ter muito dinheiro  sesi  sei lá do vinho na mão do monopólio é  chamou de nada fica na mão só da sua  criatividade essas ideias eu acho que  isso é também foi fundamental para minha  carreira falou disso é como como que é a  dificuldade de fazer cinema no brasil a  chery entrevistou algum vizinho e  comentaristas também é uma coisa que o  joão que às vezes também participa do  programa com a gente aqui ele sempre ele  cursou né  o joão é que ele costuma frisar o  seguinte que o brasil tem muitos  documentários muito bons assim e  compensação os outros formas de cinema  não são tão de fundo tentando é que não  é tão bom e vai ser bom e isso não tem  tanta visibilidade ao vivo  existem duas é assim essas duas coisas  primeiro que nós lembra de ter muitos  editais é e então dá pra todo mundo  ganhar tudo assim até democrática que  acho que é o bes bpi teceu poucas vezes  assim não conseguiu ver os filmes meu  bolso  mas isso não quer dizer que eu seja  contra a ditadura já tentei não  conseguiu desenvolver capacidade pra  conseguir aquele momento estou  aprendendo e talvez até um futuro  conseguiu pegar e tal mas isso eu acho  que a gente não pode ficar só reclamando  então eu faço cinema 17 anos sempre  difícil mas da forma que eu podia fazer  então a gente tem que procurar às vezes  é tirar esse preconceito cinema  brasileiro não ser bom existe o time  brasileiro latente muito forte do cinema  independente que não está nos grandes  circuitos né  e pra mim esse é o melhor cenário tem  sido feito no brasil é inclusive uma  grande cirurgia de rotina feita de forma  independente  a gente às vezes não enxerga porque faz  muito mais sucesso lá fora do que aqui  meus curtas eles passam no mundo inteiro  é o último curta que o último é o  penúltimo foi judas ele passou em mais  de 90 festivais mais de 30 países  europeus estados unidos naquele lugar  que você for falar da indústria é o  prêmio  sei lá se não me engano nem lembro sim  espanhol o prêmio na unidade também foi  mas assim o último curta agora é o caso  luz é uma coisa de ficção científica  meio comédia assim terminou guay e  manteve a fantástica de melhor filme  estrangeiro o filme latino americano  ganhou uma menção honrosa na sérvia  assim existe um mercado independente  itália na superfície de quase tentando  chegar que está começando a crescer e as  pessoas começaram a enxergar o que não  chega a 300 vezes mas infelizmente  e aí existe no trabalho da gente  divulgação de tentar melhorar isso mas  eu acho que existe sim é difícil né você  a gente fazer um trabalho com cinema mas  não vive só de cinema inclusive eu ia  trabalhar como editor de vídeo trabalham  em outras produções de outros  companheiros também fazem filmes  trabalho também como o educador da  oficina cinema  empregado sempre ligado à área né acho  que é importante pra mim que sou formado  na área de trabalho com isso há muito  tempo trabalhei muito tempo uma  produtora é de vídeo também traz um  vídeo institucional vídeo de  cumplicidade mas hoje totalmente  independente sim é vivem sós essas  coisas que eu faço mas é importante  dizer sim que é difícil mas não é  impossível eu sou a prova viva de se  conhecer várias pessoas são muito  competentes estão fazendo um filme  também no brasil e vale a pena assistir  agora quem off antes de a gente começar  o programa perguntou fez uma pergunta  para você  com a diferença de terror e ouro tem uma  diferença nessa ideia é falar é o terror  eu simplesmente basicamente o terror né  ele tem aquela coisa do do susto né  susto rápido da coisa assim do que chama  de ambos que é nosso técnico de um  contumaz - esse horror  ele é mais puro escatológico grotesco  pro foi impugnado ante anos de itaboraí  tem o suspense suspense assim você vai  colocar uma bomba nessa debaixo da mesa  resumindo assim o espectador sabe mas  quem está no filme não sabe a gente não  sabia que a bomba que tanto tempo todo  você que aquela pressão sem saber que  estavam descobri que tinha bom você vai  pedir então assim basicamente  simplesmente falando é isso sim mas no  final assim tem vários segmentos assim  de terror entregues têm os flashes e  trabalha com você trabalha e depende  muito do projeto sabe eu já trabalhei  com o filme que só a onda você gosta  mais em uma linha dessa creche o não  posso trabalhar eu vou trabalhar muito  terror psicológico apesar de meus filmes  têm um terrorista mesmo ele é  eu gosto dessa coisa é essa coisa do das  relações humanas  assim então tem um filho chamado gato  que a história de um cara que está  acabou de perder a esposa ele vive  sozinho e talca deprimido e começa a  beber tomar remédio e tal e um certo de  um gato começa a falar com ele com  certeza que morreu a esposa ele não  perdeu na verdade  agora a banda abandonou ele e ele começa  a falar o gato mais falar com ele esse  gato ele vira uma pessoa nunca é uma  personagem mesmo gato gigante que terno  e gravata e tal eu fui muito louco isso  aqui tá tomando essa coisa da solidão do  da você está deprimido como lidar com  isso e chutes até onde se pode levar  você pode superar isso não é no caso do  filme de terror normalmente não sou fera  eu sei que você escreve o roteiro  normalmente está solteiro em pneus e eu  também não gosto de despedidas no tereza  1 serviu talvez seja um pouco e você  quem escolhe os personagens os atores  inseto também não atuou em alguns filmes  não é também um pouco né porque na  verdade companhia independente sem saber  de tudo um pouco é uma coisa eu posso  falar dependente que a gente pensa no  filme ao contrário fez porque eu tenho  nas mãos  eu tenho esse equipamento essa cama que  eu possa ver com essa câmera tem essa  luz que eu posso fazer com essa luz aqui  esses caras aqui pra atuar no filme  esse cara é técnica que vai ser ator aí  não pode atuar por que então vou ter que  fazer com que dirigir-se ator também não  comecei assim  isso acabou me dando uma certa  experiência vários setores no final  acaba ditando também finalizando não faz  de tudo um pouco né seu trabalho em  várias produções de amigos fazendo  várias funções ou seja via dirigir já  fui assim direção já finalizei filme já  é deter não foi pra mim foi muito bacana  isso sim uma escola boa nessa coisa  independente  eu acho que o futuro a locação é o  futuro estado independente é porque a  gente hoje em dia tem que fazer as  coisas com o mínimo custará repente  conseguir apresentar um trabalho bacana  e fazer bem feito isso né  foi de forma independente um baixo  orçamento não quer dizer que o mal feito  assim todo mundo é profissional as  pessoas que eu chame tal algumas pessoas  não temos que não consegue pagar as  pessoas as pessoas entram porque gosta  do projeto totalmente é uma declaração  de amor um cinema eo filme de terror  principalmente no meu caso é uma  fantástica que não consuma teor é  interessante é um negócio resistência  nos encontramos  teve um porque a gente vê que o cinema  norte-americano em breve eles foram pra  acabar com qualquer tentativa de fazer  cinema é complicado a gente querer  disputar com um alien cinemark da vida  assim é quase impossível né  eu trabalhei já em 5 longa metragem já  alguns como ator  alguns como a parte técnica vocês não  apontam e um outro dirigindo alguma  coisa é mais um desejo e sim circuito  comercial  então assim é muito difícil passar os  festivais foi por streaming é pra tv e  tal mas no circuito comercial que afeta  você pagar de repente a taxa que a  participação cinemas é alta e se você  não tem público como você a pagar aquilo  que às vezes nem vale a pena  mas ele sobrevive através disso que eu  falei essa desse mercado independente na  versão dessa rede que existe de de fãs  de pessoas que conhecem o que se espera  que seja ampliada na crença que chega  mais ao público são filmes muito bons  tenho que mostrar se eu acho que vale a  pena as pessoas conhecerem e só pra  finalizar essa participação do valor das  dificuldades de fazer da dificuldade de  fazer cinema e e dos editais ea mãe no  caso específico do cinema de terror e ou  é mais complicado ainda que a idéia  depois a gente queria perguntar sobre o  tipo a tradição do cinema é de negros no  brasil mas falando um pouco nesse caso  nesse aspecto assim da médica que cuida  de dificuldade é um pouco mais difícil  sim né como falei a maioria das pessoas  que fazem é na raça mesmo é agora tem se  aberto um pouco mais vegetais para esse  tipo de filme né  trabalho muito com um estalar de  espírito santo 17 capixaba rodrigo  aragão se ouviram falar e fez alguns  filmes já que eles funcionam mangue  negro é o primeiro filme de longa  metragem com o filme de terror com  zumbis no mangue não foi interessante  assim o riquíssimo material é mara  maravilhoso se não lembra que a dor  difícil ele todo mundo faz um pouco de  tudo né  o maquiador de efeitos e faz roteiros ea  diretora  eu trabalhei alguns filmes com ele e tal  e ele fez também o mar negro com ele que  é um filme de zumbis também que subir  saindo marina que é fazer uma crítica  coisa do da poluição  depois da noite do chupacabras que um  bang bang e depois as fábulas negras que  é um homenagem de antologia que aí eu  dirigi o ala do banheiro  ele dirigiu dois curtas caiala e um  monstro do do esgoto o que tem uma  histórica de santa catarina dirigiu o o  homem eo josé mojica marins o zé do  caixão fez a sic foi incrível é que  podem falar mais um pouco depois em uma  favela e evita neve tava lá nesse nesse  tema  sem falar do musical cantando a  protagonista o sobre a verdadeira  identidade é maior e chegar aproveitando  esse gajo que aconteceu ele fez todos  esses filmes e só agora ele conseguiu  ganhar um edital para fazer um longa  chamado neiro trabalhei também que  também as coisas do dumbi mas sim porque  estaria e espíritos né  mas acho que é legal assim está  começando a se abrir então tvs filme  teve o rastro se não me engano um filme  grande tv agora as boas maneiras da  juliana rojas e do marcou  levamos apaixona mas sequer são pessoas  que eu admiro muito esse trabalho está  começando a se abrir  agora pra lá e cinema se com editais -  temos lá fora e dentro tendo grandes e  boas maneiras ganhou carne está passando  circuito então se já começa a abrir mais  porque acho que conta que aconteceu teve  segundos anos 2000 pessoas começaram a  produzir né conclui da quantidade  pessoal surge uma qualidade também de  filmes então se precisar melhorar e  vacinas começaram a se interessar por  isso começaram a se aprimorar no entanto  hoje a produção muito profissional assim  apesar de independente é às vezes não  ter dito a editais assim é muito  profissional né então as coisas estão  começando a caminhar um diploma matérias  em que o time tem que ser otimista nesta  noite diante não viver é difícil mas a  gente tenta é otimista mas eu acho que  melhorou melhorar melhorou  queria que você falasse um pouco sobre  isso  hoje para 02 em seu encontro com ele com  e e referências do trabalho dele e  levantando uma importância muito grande  sim o caixão cena no brasil ele é o  nosso ritmo de mestre é assim não tem  como zé do caixão ele tava que existiram  no passado diversos negócios quiseram  que eu estou mas ninguém como ele se  destacou tanto né  a riqueza do trabalho - filmes com o  personagem zé do caixão que se está a  assistir é uma obra de arte mesmo é  nunca imaginei que ia trabalhar com zé  do caixão e quando comecei puxa não  tinha essa pretensão mas aí rolou esse  convite de rodrigo para ele fazer as  fábulas negras fazer o saci na verdade  chamar ele para fazer um papel no filme  que era seu amigo pastor lá e tal já fez  o que eu estou fazendo mas se ele  passasse eu sempre quis dirigir um filme  do parceiro acrescentou  o dem quer fazer música ai quero levar  pancada mas aceitou e aí foi temos  reuniões com ele é difícil acreditar  lançamento no começo da época o italiano  zé do caixão à sua frente  acho incrível é uma história do cinema  não fala em cinema nacional é só o  cinema mundial é conhecidíssimo mundo  todo mas assim eu fui percebendo que é  todo esse talento também é de tão grande  tão grande quanto a generosidade dele a  inteligência sabe a forma de tratar se  de um cara muito brincalhão assim era  office boy acho que em 84/85 tranqüilo  em uma lanchonete el flaco ele ele  estava ainda quase que ela não seja  complementar não ele é assim assim e  outras que ele faz questão de falar todo  mundo e tal e trabalhar coisa que ela  foi ver a história do cinema na minha  frente assim é então é difícil  quantificar o quanto foi importante pra  minha carreira ter tido esse contato com  ele e ver o quanto ele é simples mas ao  mesmo tempo genial  então ele o bacana foi dirigir os atores  netão assim um exemplo bacana situação  dele já havia intenção da cena e  conversavam antes de pegarmos a pessoa  olha os tratores até você vai ficar  assustada acrescentou explicando e aí  pensei então naquele negócio ele  estava correndo já se instalando na cena  é bom barato quando uma coisa mais leve  a um não quer saber dessa ação era uma  extra era aquela coisa então se ele  tenta corrigir mesmo assim os atores  então é muito bonito ver uma pessoa que  estava com seus 80 e poucos anos com  trabalhei com ele né  assim no total assim fazendo um filme  foi bacana mesmo assim uma experiência  incrível e fala um pouco então desse  trabalho é que são vários trabalhos  vários curtas é tão como disse o criador  do desse projeto rodrigo aragão naquela  espírito santo que o ele todos os filmes  que eu falei e ele teve a idéia de fazer  uma antologia de contos mas é baseados  em histórias da nossa cultura  a gente tem trabalhado muito com isso  nos últimos anos assim é tanto eu quanto  ele  alguns cineastas brasileiras têm buscado  essa identidade então usar as convenções  de terror que o susto que é toda aquelas  coisas das técnicas do terror mais com  temas legítimos brasileiros é que acho  que isso que é que que importa é se você  quiser exportar isso lá pra fora  você não vai querer fazer um filme de  terror sei lá fazer um fazer um ritual  aqui vou fazer um pentagrama seu que diz  que já fazem isso lá fora em então tem  que fazer o que é que nós temos muito  mais é tão rico quanto ele não fala que  é melhor ou pior mas é tão rico quanto  tempo essa idéia de fazer essas  histórias e ele teve a idéia de dividir  essa direção com vários cineastas também  propôs o sistema então ele chamou hoje  eu acho que você como trabalha muito com  essa coisa urbana de são paulo sefaz  agora do banheiro  o mojica já faz essa sim porque ele deve  ser esse o preço foi muito legal ea  etíope teyba história que tinha história  do homem lá se passa chama tão feroz que  passaria ali na região dele  e o outro fez uma história chamado  monstro do esgoto que faz uma crítica  política é bem legal se quero mostrar de  um monstro que que nasce esgoto que o  prefeito não pensa na canalização e uma  coisa na contaminação lá e foi um  monstro  além do cuidado cuidado  então as interessa essa história e aí a  água que é uma história de uma lenda nem  área destacada uma lenda de lado o  espírito santo é uma bruxa é o mesmo mas  é uma bruxa lei que se vinga do carro  que está casada há o traiu a minha  história aqui a loira do banheiro e lá  os colorados é um clássico e sim a  dificuldade maior é o seu sonho do  henrique ele me confessou encontrei é o  que você deve encontrar uma loira do  banheiro não é novo e cuidar do max  tende a ficar acima desse valor o amor  ela vai votando sim além do banheiro a  dificuldade maior é que a senhora espera  que todo mundo conhece né então aí já  pedia que ela tem várias versões quem  não sofreu um medinho né de moeda da  escola onde deseja  eu eu penso em uma segunda nota  acho que o terror é legal isso é o que o  que o goleiro sair assim achei que tinha  que fazer história que peguei peguei  todas uma pesquisa grande todas essas  lendas têm unificá las  então se você assistir o filme tem duas  loiras praticamente no banheiro que a  menina do algodão e tem agora do  banheiro que aquela que morreu no  banheiro e não sei o que é que traiu lá  a diretora marília de outra mata ela  então ficou o espírito preso no banheiro  e também do dão que é aquela menina  mesma escola que morreu ali e você tem  que estar cá o sangue com algodão que  ela não tinha kaká tinha só uma pesquisa  que fiz então tenho certeza muda um  pouco de é aí o que minha versão ali né  é um filme bem bacanas e teve bastante  destaque assim é fã do curta-se o papa  citou foi bacana o do mundo inteiro que  escuta tempo você destaca sentindo até  um prêmio procura no mundo teve ao  fantástico dentro do filme foi um  negócio inédito localizando o cara que  inventou essa história da abelha não  acho que cada dirigente atleticano que  quer mas nessa lei todas as vezes que  israel não o trio cara que lançou essa  história ou  o a moça não sabe quem lançou neto  acredita que a história lá no começo  então falei gente pesquisou cara para  que o interessado resultado agora não há  mais o que dizer que tem uma filha de um  de um grande burguesia assim no passado  e talvez por doente e mandaram ela pra  tentar segurar em alguma país assim e  ela morreu lá e quando voltou se  trouxeram ela estava cheia de jóias e  roubaram administráveis com uma coisa  dela vir a mostrar a loira aí é meio  doido assim num mesmo sentido o governo  boca a boca é irado sentindo que virou  depois assim foi mudando com o tempo eu  saí do banheiro que eu não sei de onde  saiu  acho que ninguém é é aquela coisa da  unidade nessa vai contando e blast um  disco do kiko de noite com douglas  germano que é o do biólogo aquele tema  você quiser chamá lo de manhã em lei  a música fala sobre a loira do banheiro  bom só para finalizar falar é que eu  quero fazer já foi desde que eu vim aqui  dizer não estou falando no final do  filme uso ela é pra quem não sabe  conversar e falar um com o bumbum  a idéia é que a mãe está pra agradecer  os jogos em que ele cedeu dois dos  filmes da foi passou aqui na empatar no  outro fim de semana cultural que o  passageiro cbt e desde aquele daquele  dia que eu assistisse 2 mas eu tô pra cá  já pensando em me fala essa que queria  falar um pouco dessa coisa de usar a  assim a cultura popular brasileira com o  teor não tenho em kosice dois curtas e  mostrou até a região o homem a são judas  que se judas após falar especificamente  dos dois assim o encontro de 2013  eu queria fazer um filme de terror com  um concessão e tal e volta aquele  negócio eu falei que ia fazer alguma  coisa com tradições que não são nossas  eu acho a região brasileira  afro-brasileira 5  é é macumba banda tudo tão bonito assim  visualmente também não só é toda a  cultura mas a parte visual né eu acho  que não explorarão isso de uma maneira  interessante sim eu falei poxa tem filme  de celular do dono do padre da freira  aquilo que é que assusta tem um filme do  seu lado do cara que sabe várias regiões  assim e ninguém usou muito o nobel o  terror se por um medo e tal até de  desrespeitar não sei se é isso então que  eu poderia fazer por que estudar também  muito sobre a essa cultura e tentar  criar assim essa história aquela que é  um cara que ele tentou usar a religião o  subtexto do filme de uma forma para ele  não uma forma boa e acabou que eles se  se perdeu quando por isso né  assim como todas as religiões a pessoa  tem de usar de maneira errada ele tem  benefício próprio acho que não não faz  bem pra mim né então eu tenho que criar  essa história e aí usei todo o visual e  toda essa coisa que zittau criando um  ritual próprio filme não cumpre um  ritual verdadeiro eu acho também aí  seria um pouco demais né  mas o que o torna o filme ali e com  muito bonito assim a coisa que eu tenho  orgulho de ter feito ou sabe eu acho que  aí o filme também recebeu inclusive 5  rodou bastante também filme porque  aprendi a tocar com ele assim apesar de  não ser um ator  freqüentemente profissional acaba  fazendo muita coisa pegando pm dois  projetou com ele melhor filme se não me  engano e rodou mais 90 festivais também  no mundo inteiro sabe então um foi  bacana que mostrou por que não escutem  lá fora também né  nós tem muita vez trabalho de fazer esse  olhar do terror com a cultura nossa se  isso eu acho que é essencial judas por  exemplo é uma coisa maluca é assim que  pensar em fazer um filme de terror com  um boneco de judas na malhação de judas  é como surgiu essa idéia não é  nossa geração anterior é que é mais  comum no interior talvez até eu hoje não  morava na rua como ajudas aqui não falta  presidente maliano boubacar alta 18 em  um bote hora e foi surgiu e cheio de  memórias de infância eu na minha família  evangelho a minha mãe principalmente  então assim não podia brincar de ajudas  da imagina a criança ficava o portão  olhando se sintam à vontade de brincar e  não podia porque se você fica com medo  também que coloca um monte de cada  região onde coloca assim algumas  restrições nem você eo medo né  o terror é legal o número faz parte do  esporte na vida da delegação já no mês  de fevereiro exatamente um suicídio  constante e aí eu lembro dessa coisa o  que eu fiz quando criança eu fui fazer  meu próprio boneco de judas e vou malhar  ele aqui o mercado total e fui lá com  seu boneco legal boneco acabamos tempo  foi criança criativa do boneco de maria  boneca  a gente só essa tocha que vocês estão  vendo aqui o produto que está não pode  sair uma sonoplastia cena de terror  nós aqui da costa do marfim é eu é o  nosso produtor realmente ele está com  problemas de saúde são paulo nessa por  um terror  então vou ter que voltar né o boneco tal  não tive coragem de malhar boneco que  achei meio pode ser livre é caro não tem  sentido isso olhar um boneco tipo já  pagou que tinha que pagar coisas sabe  que falar e ficou lá e tal vai ter que  se livrar dele um amigo imaginário  bastante enfim anos se passaram e eu  estava num festival está conversando com  os amigos melhor lugar do mundo para ter  idéias que na mesa de bar tomando uma  cerveja e contei essa história por lá  andaram curta  comecei a escrever aí eu coloquei a  aproveitar se só eu coloquei uma coisa  de abuso trabalho infantil de um pai  bêbado né pra criar uma história um  pouco mais de si ele tem um motivo para  toda essa história antes ele é bem forte  o filme parece que não mas se você parar  pensar e nos subtextos que ele tem que  trabalhar muito essa coisa da exploração  do trabalho infantil da criança muito  pobre que pede no farol onde tem que  colocar todos esses elementos assim por  transformar um filme uma crítica social  também  né então é legal então essa coisa de mim  eu acho que o filme de terror ele pode  ser só de atendimento mas você pode  colocar também no meio dele algumas  críticas algumas idéias mais profundas  acho até interessante fazer isso eu  comecei a fazer um filme de terror para  me divertir só mas hoje tento sempre  colocar alguma coisinha ali eu esse  último filme é o caso dos casos e tem  sua cabeça já que ele tinha outras acaba  eu fiz como ator é um longa metragem  suplantavam claro a noite apagada  aparecer é o chupa cabra na tv se  passava no no jornal né de noticiário  andré não é mesmo que muita gente  acreditou e foi legal que nomeou dever  legal já falei aqui o trabalho muito com  ele e foi quando eu conheci ele tinha  visto meus filmes gato que eu também  faço com o motor falha você chamar fazer  um papel no próximo filme ou papo bacana  cara bacana fazer trabalhos bons assim  gostava  tá tá bom aí pra passar o tempo a  demanda mensal é fazer o protagonista do  filme está digital mais curta la  o espírito santo foi por meio da mata do  espírito santo vai filme fiquei lá eu ia  ter livros assim passava de 15 dias a 10  a 15 dias lá estava gravando meio da  mata foi experiência assim incrível e o  filme é um western sim quase  praticamente enterrou essas duas  famílias rivais que lutam até uma uma  guerra entre eles ali por causa de  terras né  isso acaba no meio mas como todo mundo  meu personagem é um anti herói começa  assim como quase um mocinho mas no final  você vê que é um grande treinador pode  ser você é o próprio  então aí não pode nascer tem que  assistir o filme quase hora mas o que se  suspeitava  ele é um luxo acaba vamos sofrer nem  coisa que o cometa a uma tinha um amigo  que você também todo também achei que  falou a loira consegue tinha uma amiga  na vila velha no espírito santo que  falava ao celular em 52 o quilo até quem  tem mais matador no brasil vila velha  ela falava isso é verdade ou outro  aparelho então não posso falar e citam  vila velha foi algumas vezes mas quando  foi fazer nenhum eu não tenho muitos  amigos lá se oficialmente assistindo a  um grande abraço pra vocês porque  pensaram que sempre que tem esse  personagem é que teria de falar do  chupa-cabra da época que foi o itd  vagina e até fílmica é que daqui a pouco  vai ter mais onde vai surgir mais um  daqui a pouco no que mede época vai lá  sendo lançado no mercado de carbono é  cultura é rica em foco era na verdade a  cultura latino-americana então assim tem  rodou muito no méxico e no brasil é um  filme film festival no próximo médica  porque é prova que o bicho existe mesmo  que será mesmo fenômeno se teve no  brasil e no méxico então acho que foi  uma coisa aqui no nosso bom mas aí a  gente tava no caso o também sobre essa o  casulo é um história não mais vai falar  mais ou menos assim como surgiu o  edifício elas o filme não fala nem é tão  curtas é outro longa consigo falar mais  é que os cursos em contratá bona outro é  que os juros em costumes e foram muito  disso posso falar mais do caso até posso  falar um pouco sim eu tinha feito muitos  filmes mais pesado desde o encosto se  são filmes de terror mais clássicos  assim pesados e tal com a temática meio  contundente mesmo assim né  é hora só para assustar a hora pro  grotesco ela pelo pelo impacto das  imagens e tal e agora domingo também é  um filme bem pesada embora tem muito  sangue tem muita coisa  motivação e assim não que estivesse  cansado mas eu queria voltar a fazer um  filme meio terror com comédia  tire tal e aí eu tivesse do casulo né  que é um filme de uma mulher que está em  casa relaxando e ela tá lá é como fazer  com ela isso posso falar é lá um ano  baseado e aí ela acontece uma coisa que  tal de rosa maconha é maconha ela vai  aproveitar a semana a maconha é a mulher  cada uma com inclusive com ele evita  inclusive estaria mariana que é produtor  vamos falar da produtora e não vamos  esquecer e ela tá lá então ela ouviu  barulhos no quintal e viu que é e aí  começa o filme e aí existe uma coisa  aqui no quintal que vai começar a  atrapalhar a vida dessa mulher que ela  só queria relaxar também acima disso né  ea envolve em uma conspiração cósmica e  aí tem um monte de coisa que acontece  que é muito louco mas é um filme  deprimente comédia e ficção científica  tem um pouco de horror e tal mas é tudo  pra mim mas para diversão pra mim já foi  premiado em vários outros lugares é o  filho passou chegou em 16º festival foi  lançado no meio do ano passado ele  ganhou quatro prêmios um para montevidéu  também é melhor que o americano também  lá inclusive diretor pode você não pode  participar mais aqui que está ganhando  muito  no total o festival não é legal povo do  uruguai está tendo trabalho estão  gostando e foi júri técnico foi bacana  aí é o que tem a história de uma  companheira é uruguaio uruguay legal  atual eu gosto muito do trabalho enfim  ganhou esse prêmio lá venham terminar na  série b falado é é uma menção honrosa  ganhou o prêmio de melhor saque e  visuais que tenha feito o filme é todo e  esse erro é um prêmio de melhor diretor  aqui em são paulo esse filme legal que é  um filme que nós decidimos fazer assim  da forma antiga que voltou às origens de  campo feliz somente eu e mariana hanania  é produtora que vem desde o filme só os  dois  mas isso envolve  é efeito especiais têm um bom enfim vou  falar eu quero falar não possa mas é uma  coisa que bacana vai ser feito pois  foram duas pessoas fizeram só e tem tido  bastante êxito assim é uma surpresa pra  mim na verdade eu fiz para me divertir  mesmo do filme que hoje estreia sabe  divertir jogar meleca popular das coisas  que te interessa bacana  então assim que vamos dizer assim você  faz a coisa de verdade com essas idéias  que você quer ali as coisas funcionam  então não precisa que lhe agradar  ninguém faz que você tem vontade que  você gosta e funciona  acho que o cinema artes assim né deixa  uma pergunta é existe um coletivo assim  um será um encontro dessa média de de  dos trabalhos relacionados ao terror  brasil sem de encontro de cineastas que  fazem filmes de terror não encontrou um  olha fórum será um movimento que existe  na verdade eu fiz uma grande rede na  digamos no facebook mas como se conhece  tava todo mundo vamos conhecer a  evolução do cenário forte  existem os festivais estão nos festivais  normalmente é boa parte desses cineastas  tenta ainda se vai sair esse filme de  terror não fez mais nenhuma fantástico  cantasse acaba que você acaba se  encontrando a agora pouco teve o  festival boca do inferno que é do site  boca do inferno que é um dos maiores  portais de cinema de terror no brasil é  no qual teve uma vacina que vieram de  outros estados e tal e acaba se  encontrando ali eles não têm idéia de  trabalhar em trabalhar juntos assim não  tem o texto corrigido um pequeno  curitiba tem um mundo estranho também  que ela curitiba los andes um produtor  são festivais a este bairro é tem o que  mais se vê é o fantasporto é um dos  maiores no brasil ainda que na américa  latina assim no futebol vem consagrado  que ela em porto alegre tinha o rio foi  mais um tempo eu seja mais grande também  que abrem exceções que o terror igual  com de cinema o festival de maio foi  mais curta da américa latina no rio de  janeiro ele abre por sessões de filmes  de terror foi o réu né então assim essas  iniciativas são muito importantes e  acabou indo se somar aos que se conhecem  pessoalmente e se conhece na rede  acabou conhecendo pessoalmente muita  coisa surgiu a cada trabalho que  trabalhar com o povo de guará dão por  conta de um festival que participou hoje  em são paulo  trabalhei com vários outros cineastas  assim por conta de investir mais e acaba  se encontrando e criando essa rede é  bacana reencontrar nosso roberto não  está tranquilo assim é que o negócio não  passa rápido mas ainda dá pra gente  fazer algumas perguntas você já falou zé  do caixão é que saber outras influências  já falou dos seus avós é claro  zé do caixão três influências também não  olha eu sou um  temos alguns as influências  contemporâneas é gay  na verdade vou falar um pouco do lado a  primeira influência que seria os anos 80  a gente cresceu numa época muito  interessante talvez em uma idade próxima  da localidade próxima de você também  das 80 era interessante passar filme de  terror à tarde né então a gente tinha  filme de terror o time de ser a comédia  francana adolescente time  eu não sei se era bom será ruim se notou  o site oficial é um bom também porque eu  assistia com a mão no botão para mudar  quando os países avaliando o trabalho de  controle remoto  a esperança era ficha para ser assim  aparece bem rápido assim  então assim a gente era suficiente é  quem gostou brasil né da medalha assim  quem fez é muito fria dessa dessa época  de moleque neto do lec na avenida tem  bom então a gente ficou livre de tv ele  se os anos 80 assim e de lá tem vários  clássicos você pode pegar nos anos 70/80  tipo igualdade por exemplo que a morte  do demônio sanguiné que fez homem aranha  depois eu me preparei filmes de  hollywood  o mercado começou a fazer um filme  independente na gringa fazer um filme  com os amigos e tal e todos eles  produzir este filme que depois virou um  fenômeno é tem aí tem o italiano dario  argento  em casa tem vou falar aqui uma lista sim  de um cartão até aí tudo bem agora dos  anos 80 e 70  eu sou muito fã sim é jorge romero fez  os filmes de zumbi né também tem uma  grande crítica social é fazer um detalhe  que outra coisa desabafa o cinema de  terror como uma um pano de fundo para  criticar a sociedade assim o consumo  principalmente né  você tem várias coisas nesse sentido  como fazer a faculdade eu vi de tudo o  cara assim eu fui procurei me  intensificar no estudo dos filmes de  todo mundo não só aterrou né  e aí fui pra outras áreas também de  drama ficção científica foi lá soviética  as coisas malucas assim então essa  influência de culturas e técnicos e um  sistema comercial também não tem como  negar não sentir que acaba tendo  consumido um pouco de tudo para poder  criar sua rede de influências ea criar  essa história não é de mais essa semana  e que passou o ano novo eu me deu prazer  de pegar e colocar um computador  saltimbancos trapalhões é uma pipoquinha  ficar assistindo os saltimbancos a fazer  há muito tempo na rua boa área também a  gente fica muito feliz acaba perdendo a  razão da influência dos campeões  cresceu com milhões e podem ser as minas  do rei salomão aí comecei a ter de fazer  uma sessãozinha da tarde assistindo pra  ela tem que existir é por causa dele mas  é pra você que trabalha com cinema  vejam as cenas dela pois aqui é de marca  que já tem um outro olhar é assim a  gente acaba eu tento me distanciar mas é  difícil seria sempre bem no colégio  técnico avaliando algumas coisas eu  tento tem fins que não me pegam e e  conquistar tudo esse novo já a gente já  falou sobre a dificuldade que eu falei  art de forma geral o cinema nem se fala  é dentro desse golpe de estado que ela  está vivendo porque eu tenho visto  simplesmente também trabalhou na nossa  produtora quer dizer filme trabalha com  arte que diminuiu bastante assim é  chamado está na verdade a gente está  realmente tinha acabou está na crise  mesmo e com essa coisa dessa atualização  coisas da da arquiteta cara de todas as  formas assim é dar um pouco assim ainda  não ainda não aconteceu muito costuma  ser mais um pouco de medo da gente  começar se limitar não poder mostrar  algumas coisas assim no exterior é muito  livre ele é um tema visceral algumas  coisas a gente tem que ser livre é  algumas coisas eu acho que realmente tem  alguns assuntos que a gente acha que  você só fala de um assunto que você está  cometendo um crime uma coisa para você  pode fazer qualquer assunto que enquanto  você não tinha cometido um crime tem eu  acho que é importante mas eu quero  transformar em coisas que não são  então acho que isso é complicado para a  arte em geral o cinema entendeu né então  isso me preocupa assim a gente teve só  não sei como vai acabar se eu disser pra  vocês mas é uma preocupação muito forte  a gente trabalha com arte não só para  mim mas como várias pessoas que já  conversei assim é e tem sido uma  preocupação geral continua existindo  continuar fazendo os filmes nem ver onde  vai por aí como a gente pode contribuir  para que isso não aconteça com o nome da  produtora rtp filme é uma opção da  autora é afrontando o seguinte é na  faculdade é a primeira dificuldade a  gente não ia ter aula de tática de fazer  filmes e tal e aí vão fazer filme a  gente nós mesmos não correu e mariana  que a produtora está aqui alguns amigos  ea gente decidiu fazer filmes por nós  mesmo e aí continente nada o equipamento  tinha um componente começou com uma  câmera atrasada na época uma rainha  com essa frase do próprio rocha é a  primeira vai passando no entanto ele  fala de cinema acaba aquela frase né é  uma idéia que a empresa não tinha câmera  e tinha uma música que tocava seus  castelos de jardinagem mesmo ea expor  como é que você não me apontando é  mariana e muito dispersas intervalo  escola o recurso 10 produções  é claro que se transformando manifesta  na época tinha acabou transformando em  uma coisa bem bacana tinha como fazer  filmes de baixo orçamento é o que a  gente trabalha até hoje que a gente está  muito acima disso inclusive pessoas  fizeram fila bacanas em cima de baixo  orçamento pode falar com a receber  filmes pode falar comigo com a mariana  que é a nossa especialidade é falar  sobre as possibilidades de fazer um  cinema bem feito com baixo orçamento  naquela época que começou com com esse  manifesto hoje já tem um pouco mais  recurso é claro e já tem todo mundo já  tarde passou 17 anos disso então  trabalhei na área já estudei muito então  sim é uma outra cabeça já tenha um  equipamento bacana tal mas essa coisa de  fazer filmes de baixo orçamento ficou  essa coisa da teoria que criou em cima  disso e da prática também não é foi  assim que surgiu a rdp filmes né então é  veio meio disso assim hoje continua  utilizando que a gente pergunta à época  foi assim até hoje ele tem um site em  que as pessoas podem ter acesso ao  templo o site é o da pra ele tem alguns  filmes na internet achar tudo dá entra  no youtube um filme né  o encontro está no youtube hoje das mãos  ainda que se ainda vou tentar mas alguns  festivais mas logo deve entrar no site  www.rtp.pt cinemax pontocom tá só  procurar lá temos o facebook também  receber filmes instagram receber filmes  twitter também as defensivas é só  procurar que vai estar todo lá e vocês  podem entrar em contato comigo joão  caetano facebook instagram  sempre gosto de falar com as pessoas que  vêem o trabalho sempre bem acessível  assim que você faz essa escolha de  atores do filme você tem um olho clínico  você precisa ser necessariamente um ator  você olha uma figura e fala pouco e nem  idade que ela ficou sabendo do projeto  sim mas depende muito do projeto andando  na roupa no metrô se uma figura e fala  pouco e pedindo o projeto do judas por  exemplo falar um exemplo prático para  mim facilita a aplicação judas foi o  seguinte eu ia fazer o que mais gosta  funciona esse processo direto e seu pai  seu painel que já costumava atuar e tal  só que aí estava preocupado com a  situação apesar de ter 40 anos tem um  pouco uma bóia de moleque acaba então  talvez não seja tudo bem mas eu ia  tentar colocar o personagem até ia rolar  mas aí nós fomos  ela vai filme la em carreiras nas  carreiras ea gente utilizou a um espaço  que meu pai tem lá é um grande galpão ea  gente fez lá o cenário está tudo  construído por nós mesmo nesse cenário  as pessoas a grafia e aí não vai ajudar  é o potentado falta lá e ficou curioso  o aposentado é um dos grandes guerreiros  até hoje não tem mais a gente brinca  focar a aposentada conseguiu hoje nesta  hoje não é cara mas é complementar a  renda dele viu e não dá pra ser fato  família pantaneira brincando nem ler nem  isso ele ele até trabalhou no filme eu  paguei essa canalha mas aconteceu e  estamos a construir o cenário o cenário  todo como personagem foi foi passando em  terrenos que alguma casa deles bens em  barraco mesmo assim né fala português  correto bem simples uma coisa bem  simples homem pobre mesmo assim a  criança que estava no filme o personagem  eo pai dele também estava a construir um  cenário que pegando madeira num terreno  só existia na mata perto da região lá  pega no brasil rafa foi compondo aquele  cenário fazer aquele bairro do pau miúdo  estava com a roupinha regata assim pelo  menos sujo dando a ele e falei com o meu  pai né  que legal e fazer a parte que eu consigo  tal se consegue consegue uma experiência  trabalhar com o ator eu gosto muito dela  no total 11  você vai provocando ele durante o  procurou para pessoa dócil pra caramba  uma pessoa assim claro o pai né no canal  da fazenda de verdade é uma pessoa muito  idosa então tínhamos que ter um vilão do  filme  tinha muita gente ficou muito bravo e eu  fui provocando ele de uma forma de dar  um pouco de dó depois mas ele conseguiu  chegar bem assim  quando eu falo com meu pai no filme as  pessoas ficam surpresos  a empresa next é servir o filme é assim  agora não é verdade  acho que o mau ator tem que saber dar o  tom certo com ele e integrar ele ou o  transformar o personagem daquela pessoa  os alvos eram deixaram os artistas  daquela pessoa num personagem se o  senhor fosse fazer totalmente diferente  e me deu um pouco diferente de ator  então eu teria que atuar um pouco mais  vai fazer aquele personagem ele não eu  busquei dele mesmo uma coisa dele  proezas resultado eu gosto positivos eu  gosto bastante e eu acho que é mais  natural que deu tom assim claro que  existem papéis que só grandes atores  conseguem fazer  então tem muito texto o estádio da  cidade de deus foi feito assim sim não  atores assim maioria era cuidar da  comunidade eles pegaram as pessoas tiram  olha uma um teste as pessoas foram  participar de uma oficina e as diálogos  eram todos feitos no improviso né então  muita coisa nos juros mesmo de improviso  né muita coisa que o que dá uma  velocidade não é uma coisa muito eu acho  que o então santista  eu acho que então se é assim por exemplo  o menino fez o filme foi mariana tem uma  amiga que tem 17 filhos esse assunto  acaba fazendo o que acho que as crianças  ea marinha já tinha programação segue  trabalhando a parte física agora deve  ter uma mãe nada foi ótima mãe inclusive  quando você vê agora diante do menino  richard newell o casting com as crianças  realmente era moleque e adorável e super  inteligente ele ia muito filme adorava o  cinema foi muito fácil  incrível no filme é muito fácil  trabalhar com eles  ele entendeu da dinâmica de ti que  criança e depois de assistir no filme  cara hora da decisão a ilha foi o cinema  foi meu pai ele assim os dois ambos  crianças né meu pai e ele fica falando  as falas junto do pai e foi nessa  história que eu pedi que meu pai você  nunca fui modelo java eu trabalho assim  é coisa de pai mais velho  e aí um dia o seu pôster do filme  aniversário dele né  apresentei de um poço também né ele  olhou o posto de emocionado assim né  elogiável eu sempre quis tem 11 artista  na família eu que este tremendo né  e agora o artista sou eu  através do ato legal poder ver uma  pessoa com 74 75 anos meu pai está agora  fazer um cara faz a coisa que não sair  totalmente da cozinha é uma coisa  totalmente diferente do que está  acostumado a ver que ele não teve como  dizer como filhos sim nem só de nós  mesmos  isso é muito importante mas o mais  engraçado mas ele sabe mas assim é filho  antes de qualquer coisa é um ótimo se eu  me sentir muito realizado com isso  também de poder proporcionar essa  experiência porque é muito bacana foi  trabalhar com arte é nossa em fundo  então a gente sabe a gente poder  proporcionar uma pessoa nessa altura do  campeonato assim achei bem toda a  dificuldade não trocam o trabalho não  também é uma coisa que eu só estou  pensando cara pro coxa  não dá pra difícil quebrou mas lá não  sei fazer outra coisa embora a mesma  coisa embora vamos ver ele ficar bacana  se esse amor comovente né  bom agora a gente agora se está faltando  só cinco minutinhos capaz e falam muito  rápido  já o projeto é falar que tem aí olha é  trabalhar provavelmente na área de  efeitos especiais agora no próximo filme  do meu amigo de um dragão que o  cemitério das almas perdidas  agora já não tem um neto vai trazer aqui  no programa é são paulo com vocês  é um cara de 37 31 ele já fez 61  metragens e acho que eu aconselho te  dizer sim que é ser um dos expoentes do  cinema de terror no brasil acho que vale  a pena fazer então temos de trabalhar no  seminário de efeitos especiais e estou  escrevendo o meu primeiro longa não  posso falar ainda do do roteiro muito  mais e não posso falar muito eu pensei  que eu posso falar de renda  mas tá tá tá com essa tá pensando quero  fazer o primeiro longa de volta aqui pra  ser é falta e levanta ok já tá um lixo  conta desse convite eu vim fazer o  ajuste de produção mas depois do  primeiro o que a gente tem trabalhado  muito com as oficinas agora em fevereiro  tem uma oficina nossa no sesc belenzinho  então quem quiser participar da oficina  vai ser preciso de efeitos especiais  quem quiser participar da oficina ver  como fazemos efeitos especiais que faz é  muita coisa na prática de oficinas  práticas  a gente também da oficina de cinema  cinema não só temas cinema práticas que  só saem com curta em cinco dias de  oficina então é ter os projetos das  oficinas e acho que é isso sim tá  rolando agora uma coisa mariana  esperávamos das periferias carambola já  longos pois a ciência bastante e eles  foram céu lá de última vez de perus  ele passou judas e passou eu acho que  encostou me engana que eu não estiver  mais meu pai foi cabo falando a naná  placar ele sair é doador foi lá e mas  sempre que pode a gente gosta de levar  se encher de oficinas também pro  principais direitos humanos para que o  nome é de todos também de oficinas lá  também sinta o máximo tudo pode sim nos  convidando ele sempre está apto a  participar e  e levar o material foi a pergunta é você  bom ator né quem são seus atores  você fala predileto tem fala pô cara com  aquela 3 direto e não esperava me pegou  de chegar em casa hoje em dia e de forma  geral precisa ser só no fundo gosta da  verdade o trabalho quando escolhia  shinmai está toda assim a técnica que  recebeu a torcer nem sabe qual é o filme  recebeu 14 para o povo é e voz thiago  nosso ver sustentar seus antigos deles  se ele sintetiza bem bacana mas o  negócio falou vou agora não chegou de  supetão a significa que você não  conseguiu esconder que na verdade eu não  eu gosto muito de cinema tem muitas  referências à casa de militantes para um  fim mas ele foi o primeiro internamente  bastante trabalho dele  a outra coisa que me perguntei aqui  posso até ainda tem muito o que você é a  parte de a partir do áudio do filme sim  de das músicas por exemplo escolhe a uma  cama trilha a gente trabalha com gols de  maneiras quando o filme tem um orçamento  um pouco maior e consegue contratar uma  pessoa fazia trilha é hoje à noite o  chama tiago salvar um amigo meu que mora  na alemanha ele já de trabalhar juntos  em vários projetos  ele fez pro o estranho é um curta eu fiz  2011 no judas e com encosto é um cara  muito bom nisso assim ele faz à luz da  música em cima do filme né então de  trabalho tudo em cima do filmando o  filme o primeiro quarto o corte final  pra ele lá em cima e muita coisa  trabalho quando não tem um orçamento  muito alto com 13 branca mesmo em vários  sites na internet que disponibilizam é  esse material você pode usar eu posso  trabalhar com o som já usamos um pacote  também então tentou quando é com  treinamentos ao mínimo possível de  trilha e usar o som comum  uma vítima da cadenciado assim quando  tem música já de composições de artistas  eu não costumo trabalhar porque é muito  caro  não sei que o cara seda alguém quiser o  jogo tem umas pessoas ofereceram ainda  não tive chance de também ter usado só  você também tem que ter alguém casar com  josé natal é você não geralmente não  utiliza  não eu não tive a chance ainda por isso  que falou num caso o projeto até que  algumas pessoas e também com muita gente  pode pedir também para compor nemo  também se entende que cada faria sábado  de boas e falar com as pessoas tem gente  que leu no universo do cinema mulher é  muito falha com muitas o som cara nunca  é essencial né  então a música realmente dependem do  filme a música tudo finalizado nos  recados é bom lembrar que lembra dos  programas da causa operária tv foi todo  lembrando que esse programa em que dá  vontade de continuarem falando por onde  elas passam rápido acho que a gente tem  que propôs a gente que se aproveita do  ozônio chama a inclusão ele mal pra  caramba não falei nem metade do que  seria bom é só um problema da causa  operária tv todo sábado 11 6 análise  política da semana o vídeo quem quiser  assistir pela causa própria tv só entrar  no youtube facebook radical no operário  o inter também ouvir aquilo você anos 90  assistir concluiu rui costa pimenta  a análise é domingo e se não sabe  domingo às 19 horas tv mulheres com a  companheira por cima área também ao vivo  às 19 horas e na segunda edição do  programa de preto às 19 horas também ao  vivo prestado pela companhia juliano  juliano lopes e que a companheira  patrícia salgado que também desempenha  no cinema que a gente já entrevistou que  inclusive os colunistas ao vivo todo dia  o dia e chamar todo mundo também  participar das caravanas para porto  alegre em defesa e contra quando  o lula que a gente está organizando é só  entrar em contato com a gente e para  porto alegre e no e depois voltando de  porto alegre na 41º aniversário de  férias do pc ó que já estuda lá o  neoliberalismo  bom é isso aproveitar para convidar todo  mundo e o próprio joel para participar  na quinta feira que vem do nosso debate  aqui que vai ter lugar o comitê de  artistas contra o golpe que esse aqui no  horário do duelo está convidada a  participar melhor  bom é isso agradecer ao joel diz a  mariana que afirma perceber como o nome  dá por cima área não é ela que está na  lista  eu queria agradecer o convite foi um  prazer bater papo aqui e espero que  tenha sido bacana pra todo mundo que  assistiu também a gente tem alguma coisa  já agendada uma agora a nossa oficina  pagamento em fevereiro no sesc  belenzinho a data já não tem a garrafa  foi carnaval carnaval vamos trabalhar no  carnaval  quem vai pular carnaval que gosta de  efeitos especiais e as duas coisas  também dá pra fazer que tem um horário  de mais vagas é um popular o carnaval lá  fazendo efeito especial mas é bem bacana  isso a próxima coisa isso e se acontecer  mesmo a sair foi nosso uso ela com joão  caetano obrigado uma onda terrorista de  origem desse nfa a a sair isso ela  conversa sobre cultura oi  [Música]  lá nós da causa operária tv  queremos uma tv que fica 24 horas no ar  para rebater todo o monopólio da  imprensa golpista  para isso precisamos do dinheiro  precisamos da sua contribuição para  contribuir é só entrar no link que vai  aparecer aqui na descrição e contribuir  com o quanto puder e o quanto quiser  é isso aí